top of page
  • Equipe Joice Peruzzi

Crianças e pets: construindo uma relação saudável

Em diferentes países, as estatísticas sobre mordedura de cães variam, mas em praticamente todos eles a busca por serviços médicos após mordedura é mais frequente em crianças. Para mudar essa realidade, precisamos de consciência e educação da população sobre a relação entre crianças e animais.


Em momentos de interação com pets é importante entender quem é o responsável, e a resposta é uma só: um adulto, seja o tutor do animal, seja a mãe/pai da criança, é o único responsável por qualquer situação que possa acontecer. Nas interações é fundamental a supervisão, pois crianças tem dificuldade de perceber sinais de desconforto e agressão, ao mesmo tempo que podem ter reações bruscas não intencionais, podendo parecer uma ameaça para o cão ou gato, por mais dócil que esse possa ser.


Além dos potenciais riscos de mordedura, muitos papais e mamães, com a melhor das intenções, adotam ou compram um animalzinho para "ensinar" responsabilidade para crianças e, apesar do pequeno tutor poder fazer parte dos cuidados diários, a família toda tem que estar preparada para a chegada do animal e entender que nenhuma criança pode ser responsabilizada pelos cuidados integrais com um animal e pela sua educação. Portanto, separamos uma série de posts sobre como construir uma relação saudável e positiva para todos. Clica no título abaixo para conferir! Chegada do pet em uma casa onde já tem crianças. Chegada de um bebê em uma casa onde já tem pets.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Por que os gatos esfregam as bochechas?

Esfregar as bochechas em objetos ou em pessoas/outros animais, além de ser uma postura afiliativa (que demonstra relaxamento ou querer a aproximação do outro), também é uma forma de comunicação olfati

Comments


bottom of page