top of page
  • Equipe Joice Peruzzi

Meu filhote está mordendo! E agora?

Cães usam suas bocas para interagir com o ambiente à sua volta. Roer, lamber, carregar objetos e morder podem ser considerados comportamentos normais, dependendo do seu contexto.


Principalmente se tratando de filhotes, precisamos ficar atentos em quais comportamentos vamos reforçar, para garantir uma convivência agradável a todos, principalmente no longo prazo.


Pode parecer fofo brincar com um filhotinho, de menos de 1kg, usando as mãos como objeto de interesse ou incentivando "lutinhas". Mas será que, quando aquele cãozinho atingir seu peso adulto, ainda vamos querer que ele brinque conosco desta forma?


Além disso, precisamos de regras claras na convivência com um cão. Se ele brincar de mordidinhas com você, também brincará com crianças, idosos ou qualquer outra pessoa que tiver contato com ele, e você não poderá se zangar ou o deixará muito confuso. Afinal, pode ou não pode?


Se estas reflexões não forem o suficiente para que você queira interromper as mordidinhas, vamos lembrar também que seu cão passará a usar este comportamento como forma de chamar sua atenção para uma brincadeira e, com o passar do tempo, poderá brincar de forma cada vez mais agressiva, gerando, no futuro, um problema comportamental importante.


Para desencorajar este comportamento é muito fácil: nunca aceitaremos que o cão use a boca para interagir diretamente com nossas mãos. Na primeira mordidinha, podemos pegar um brinquedo e redirecionar o comportamento para o objeto. Caso o cão insista, a interação acaba e você se retira. E claro, não esqueça de elogiar sempre que ele interagir da forma esperada!


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Cachorródromo: ir ou não ir? Eis a questão.

A ideia de um espaço seguro onde cães podem interagir livremente com outros é incrível, mas regras devem ser respeitadas para garantir o conforto de todos. É fundamental conhecer nosso cão para entend

Comentários


bottom of page