top of page
  • Equipe Joice Peruzzi

Saiba tudo que seu gato precisa para ser feliz!

Neste post, vamos te ensinar a transformar a sua casa em um ambiente ideal que atenda às necessidades felinas! Não se trata de fazer algo extra ou mimá-los, mas sim satisfazer NECESSIDADES BÁSICAS desses seres maravilhosos que vivem com a gente.


Gatos são naturalmente territorialistas e tem uma relação especial com o ambiente onde vivem. Os gatinhos urbanos - cuja única forma possível de vida segura é indoor - dependem da gente para que seu ambiente seja adequado às suas necessidades.


Pensou em ter um quarto/sala do gato? Pode esquecer! Os gatinhos gostam de ter seus ambientes separados por funções. As palavras de ordem são: SETORIZAÇÃO e MULTIPLICAÇÃO DE RECURSOS.

  • Setorização: gatos gostam de manter seu ambiente setorizado em funções, como área de descanso, área de alimentação, área de caça/brincadeiras, área de ingestão hídrica e área de eliminação (xixi e cocô). Nada de colocar comida do lado da água ou caixa de areia perto de onde ele gosta de descansar, cada coisa no seu quadrado!

  • Multiplicação de recursos: além de setorizados, esses recursos devem ser distribuídos em mais de um local na casa. Quanto mais gatinhos você tiver, mais locais DIFERENTES com recursos!

Mas calma lá: para adequar sua casa, as mudanças devem ser feitas gradualmente e não de forma brusca, que pode causar estresse ambiental elevado. Ou seja, coloque os novos recursos e mantenha os antigos onde estão, afastando gradualmente após um período de adaptação do gato ao novo ambiente. Aqui, vamos explicar sobre alguns dos recursos básicos que seu felino precisa em seu ambiente, são eles: arranhadores, refúgios e/ou verticalizações. ARRANHADORES Fundamentais para desestressar e gastar energia, além de ajudar na preservação dos móveis da casa e manutenção das unhas felinas. A arranhadura, comportamento natural e fundamental dos gatos, tem funções diversas: comunicação, grooming e lúdica. Todos eles arranham, a questão é saber qual material e modelo preferem e onde colocá-los.

Deve-se atentar às preferências do gato: alguns preferem arranhar na horizontal, outros na vertical, alguns gostam mais de materiais como sisal, papelão e madeira, enquanto outros preferem tecidos como carpete.

Para arranhar na vertical, a preferência é por arranhadores altos, onde possam se esticar para arranhar (e se espreguiçar também!). Cuide para ser um arranhador firme, para o gato não ficar inseguro ao usá-lo. Existem diversas opções no mercado: arranhadores "castelo" com vários andares, arranhadores de fixar na parede (ideais para ambientes mais apertados), arranhadores que podem ser escalados e para colocar no canto do sofá.


Alguns gatos, apaixonados por sisal e por arranhar na horizontal, podem se beneficiar com um tapete de sisal, plantas (pata de elefante e algumas palmeiras são amadas por muitos e não são tóxicas) e as sempre amadas caixas de papelão podem servir para o propósito de arranhar também.


Mas atenção: não adianta o modelo e tipo perfeito se a localização é inadequada! Áreas de passagem, como corredores e entradas de cômodos são áreas ideais! Os com mais de um andar podem ser colocados próximo a janelas para servirem, também, de mirante.

REFÚGIOS Já percebeu seu gatinho te espiando, escondido em algum cantinho da casa, imóvel e só com os olhinhos de fora? Isso acontece porque gatos AMAM observar o ambiente. Mais do que amar: eles precisam saber exatamente o que está acontecendo em seu território e é daí que vem essa “curiosidade”. É natural, também, que em situações de medo ou desconforto os gatos procurem locais onde fiquem escondidos, protegidos.

Toca CatSafe PetGames

A preferência sobre o local de refúgio é particular: alguns preferem os elevados, outros os rasteiros, mas a regra é conseguir ficar escondido. Por isso, para conforto dos nossos felinos, o ideal é um local de refúgio em cada cômodo em que mais ficam e se estamos falando de residências multicat, mais de um refúgio por cômodo.

Podemos usar iglus, caixas de papelão ou mesmo a caixa de transporte do gato aberta para usar como refúgio. No frio, cobertores macios aumentam a sensação de conforto nesses lugares! Mesmo que o gato não utilize com frequência, a possibilidade de se esconder se necessário já é motivo de tranquilidade.

IMPORTANTE: nada de incomodar o gato quando estiver no seu refúgio e nem tirá-lo dali. É refúgio exatamente porque é local de segurança, em que ele decide quando e como entrar e sair.


VERTICALIZAÇÃO Gatos gostam de ter opções de escolha, portanto, como chegar aos locais também é importante, especialmente quando o gato vive com outros animais, podendo evitá-los quando quiser.


No geral, gatos são ótimos escaladores e se sentem muito bem nas alturas, por isso a verticalização do ambiente pode ser muito benéfica para eles. Mas cuidado: segurança e planejamento são fundamentais!

Nichos, prateleiras, móveis e arranhadores podem fazer parte do projeto, mas devem ser firmes, grandes o suficiente para o gato que temos em casa e a superfície deve ser antiderrapante. Além disso, em residências multicat é fundamental que haja mais de uma opção de subida e descida sempre, para que todos possam aproveitar minimizando chances de conflito.

Outro detalhe importante é a distância entre os objetos e a adequação ao perfil do nosso gato: se for mais preguiçoso e desajeitado, as prateleiras devem ser mais próximas, largas e maiores, com fácil acesso pelo chão.

Ótima opção para aumentar áreas estreitas de passagem, como corredores e hall e para incrementar o espaço em cômodos favoritos dos gato, costumam ser mais aproveitados nesses locais.

Você pode usar espaços verticais para colocar água, comida, superfícies para arranhar, caminhas e até caixa de areia, lembrando, claro, da regra da setorização dos recursos. Também pode ser usada como parte de sessões de brincadeira, propondo movimentos novos aos brinquedos de varinha ou laser.





3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Existe idade limite para mudar comportamentos?

Se você já ouviu a seguinte frase: "meu pet já está velhinho, não consegue aprender mais nada", nós temos uma notícia: isso não é verdade! Não existe idade limite para ensinar ou modificar comportame

Por que os gatos esfregam as bochechas?

Esfregar as bochechas em objetos ou em pessoas/outros animais, além de ser uma postura afiliativa (que demonstra relaxamento ou querer a aproximação do outro), também é uma forma de comunicação olfati

Kommentare


bottom of page